6 soluções para criar seu próprio aplicativo móvel

Você não precisa ser um desenvolvedor da Web para criar seu próprio aplicativo para seu site. Se seu orçamento não permitir um aplicativo personalizado completo ou se você quiser testar um aplicativo para dispositivos móveis em tamanho e testar o mercado de aplicativos, essas ferramentas de criação de aplicativos ajudarão você a se preparar.

Os não-desenvolvedores, que podem não conhecer os detalhes das várias linguagens de programação usadas para produzir aplicativos, podem usar essas ferramentas para criar aplicativos para o iOS da Apple – que inclui iPhone, iPad e iPod – sistema operacional Android e Blackberry.

Para desenvolvedores tradicionais da Web familiarizados com HTML, CSS ou JavaScript, muitas dessas ferramentas abaixo permitem que você crie um aplicativo no código que você entende melhor e, em seguida, recriar automaticamente o aplicativo usando o código nativo do Apple iOS.

Dependendo do orçamento e da experiência em programação, algumas das ferramentas abaixo podem ajudá-lo a criar uma loja de aplicativos para dispositivos móveis. Outros ajudarão você a criar um aplicativo para dispositivos móveis para o blog da sua loja, onde poderá anunciar e informar os clientes sobre novos produtos ou descontos, ajudando a aumentar a conscientização sobre sua marca e seus produtos.

Ferramentas avançadas de desenvolvimento para dispositivos móveis

  1. Programa de desenvolvedores Apple iOS . Os desenvolvedores interessados ​​em criar aplicativos para iPhone devem se registrar no Programa para Desenvolvedores da Apple e pagar uma taxa anual de US $ 99,00. Uma vez ativado, você pode desenvolver usando a linguagem de programação preferida da Apple, Objectivo C. O Apple Dev Center tem uma grande variedade de ferramentas, dicas, testes de depuração e guias para criar aplicativos para praticamente qualquer finalidade.

    Página inicial do Apple iOS Developer Project.

    Página inicial do Apple iOS Developer Project.

  2. Desenvolvedores do Android OS . Crie aplicativos usando a linguagem de programação Java para o sistema operacional Android baixando o kit de desenvolvimento de software Android gratuito (SDK). O kit inicial vem com projetos de amostra, código-fonte, ferramentas de desenvolvimento e um emulador para testar seu novo aplicativo. O Android fornece vídeos instrutivos, artigos técnicos e instruções passo a passo sobre o desenvolvimento de aplicativos para ajudar a tornar o processo menos assustador. O Android cobra uma taxa única de registro de desenvolvedor de US $ 25 para distribuir aplicativos em seu mercado.
  3. Zona do desenvolvedor do BlackBerry OS . Desenvolva aplicativos usando a linguagem de programação do Java micro edition (ME) para uma das maiores plataformas móveis do mundo. Para se tornar um distribuidor de aplicativos autorizado no BlackBerry App World, os desenvolvedores devem pagar US $ 200 para cada 10 aplicativos que eles enviam para aprovação. No entanto, a BlackBerry oferece regularmente promoções para dispensar essa taxa.

    Ferramentas de desenvolvimento de aplicativos para programadores tradicionais da Web

  4. Appcelerator . Com o Titanium SDK, os programadores podem criar aplicativos para Apple iOS e Google Android OS usando códigos CSS, HTML ou JavaScript padrão, em vez de aprender um novo idioma, como Objective-C ou Java. Faça o download e crie gratuitamente usando a Comunidade Titanium. Inscreva-se para o Titanium Professional ou Titanium Enterprise por US $ 199 ou US $ 699 por mês, respectivamente.
  5. MotherApp . Você não precisa saber como programar aplicativos para Apple, Google e BlackBerry. Em vez disso, apenas aprenda o código HTML especial do MotherApp – um subconjunto de HTML com tags especiais de markdown – envie o código para o MotherApp e em apenas alguns minutos seu aplicativo estará pronto para uso.
  6. PhoneGap . Crie aplicativos com HTML, CSS ou JavaScript padrão em vez de ter que aprender os vários estilos de código de programação para cada sistema operacional de dispositivo móvel. Depois de ter escrito o código, envie-o e quaisquer arquivos para o serviço PhoneGap Build e em poucos minutos você terá um aplicativo. O PhoneGap está atualmente em versão beta e atualmente suporta apenas Android, Palm e BlackBerry OS com planos de suporte a iOS e Microsoft OS.

Artigo escrito pela equipe de conteúdo da HunterApp, empresa de desenvolvimento de aplicativos. Visite https://www.hunterapp.app/

Como pais e professores identificam a deficiência intelectual

deficiência intelectual

Todo pai e mãe atentos, observam logo se algo vai bem ou não com seu filho. Apatia, atraso no desenvolvimento e irritação e aprendizagem mais dificultosa, são apenas alguns dos pontos que podem ser identificáveis em pessoas com Deficiência Intelectual.

Ao contrário da Deficiência Intelectual grave e de médio grau que podem ser identificados bem cedo, quando é leve, pode levar algum tempo para pais e professores perceberem que algo não está indo bem. Para auxiliar as famílias e docentes, veja agora este artigo com dicas e observações da deficiência intelectual nos pequenos.

Desenvolvimento tardio

Em geral, o desenvolvimento nas pessoas com Deficiência Intelectual é o maior agravante. Deficiência na fala e para andar são os sintomas de desenvolvimento tardio mais observados.

Crianças que nasceram prematuramente, podem ter seu desenvolvimento comprometido, já que dependendo do tempo que durou a gestação, ela possa não ter tido seu desenvolvimento natural feito de forma adequada, causando dificuldades no futuro, porém isso não é uma regra.

É importante que os pais estejam atentos caso percebam que o desenvolvimento de seus filhos está muito atrasado em relação a outras crianças. Levar regularmente ao pediatra e ter o auxílio de professores também, ajuda a identificar esses pontos com mais cuidado.

Dificuldade na aprendizagem

É na escola que as crianças que tenham Deficiência Intelectual leve mais sofrem, pois enquanto os colegas conseguem aprender rapidamente uma lição ensinada, a criança com deficiência começa a encontrar desafios muitos grandes, como não entender o que o professor pede, não conseguir reproduzir desenhos ou sentir dificuldade em manipular materiais como lápis e pincéis.

Caso o professor perceba algum aluno com tais dificuldades, é fundamental que os pais sejam acionados para que o aluno seja avaliado por um profissional médico como pediatra ou neurologista, atestando a deficiência e recebendo o tratamento necessário.

Medo e queixas emocionais

Medo e queixas emocionais

Crianças costumas ser mais medrosas, principalmente quando em menor idade, porém conforme crescem, é fundamental que o medo vá diminuindo e ela se torne cada dia mais autônoma e confiante.

Mas se caso tem percebido um medo constante e maior do que o normal, que tem impedido de brincar e de se relacionar, é importante ficar atento e ter acompanhamento médico psicológico para entender quais os motivos de todo esse medo.

Além disso, queixas como dor de estômago e nas pernas, porém percebe-se que são dores que a criança só sente quando está mais emotiva por exemplo, é sinal de condições psicológicas que precisam ser tratadas para evitar maiores problemas a médio e longo prazo, porém para descartar qualquer problema, sempre é bom avaliar a saúde física da criança para saber se está realmente tudo bem.

Nervosismo e irritabilidade

Crianças com Deficiência Intelectual geralmente são mais irritadiças que crianças que não possuam deficiência, principalmente quando elas percebem que não conseguem atingir um objetivo ou fazer uma atividade com a mesma eficiência do que os colegas da mesma idade.

É importante que crianças com deficiência intelectual sejam avaliadas e façam terapia com um psicólogo para que esses momentos de nervosismo sejam amenizados, e elas consigam controlar-se e lidar com seus próprios receios e dificuldades.

Professores mais preparados para lidar com a deficiência intelectual

Professores mais preparados Atualmente existem mais de 3% de pessoas com deficiência intelectual leve no país, e é necessário que pais e professores estejam atentos ao bem estar dessas crianças e jovens e proporcionando para eles a mesma qualidade e conhecimento que outras pessoas que não possuam deficiência.

Para isso, professores precisam fazer cursos online e entender bem como é e funciona a mente de uma pessoa com deficiência intelectual, entrando em seu universo e oferecendo ao máximo oportunidades e auxílio necessário para que ela consiga exercer seus sonhos e metas com qualidade.