Como aprender a consertar celulares e ser um técnico certificado

Há muitos estudantes que querem aprender a reparar o celular e se tornar um técnico profissional certificado. No entanto, eles não sabem como e onde aprender essa habilidade. É muito importante procurar a instituição certa, os métodos corretos e o caminho certo para aprender essas habilidades e técnicas de maneira adequada e se tornar um técnico de sucesso que possa diagnosticar e reparar facilmente várias falhas de telefones celulares e tablets.

Reparo de telefone celular é muito fácil para aqueles que têm uma paixão por gadgets e um interesse em aprender sobre eles. Você só precisa aprender a desmontar aparelhos, substituir peças e soldar componentes. Várias outras técnicas de reparo de hardware e software fazem parte da experiência de aprendizado. Assim, para aprender a reparar o celular de maneira adequada, você precisa aprender todas essas habilidades e técnicas de reparo. Mas o mais importante é que você aprenda as etapas de solução de problemas. Depois de adquirir essas habilidades, será muito fácil reparar praticamente qualquer falha em qualquer smartphone.

Abaixo estão 6 passos para aprender sistematicamente a reparação de telefones celulares

  1. Complete seus estudos acadêmicos

Profissão de reparação de telefone pode parecer diferente das coisas ensinadas nas escolas e faculdades, mas os acadêmicos são blocos de construção de qualquer profissão.

A educação é muito importante e nos ajuda a nos destacar na comunidade, ao mesmo tempo em que nos tornamos uma personalidade, seja em uma carreira técnica ou não técnica. Assim, é muito importante concluir os estudos acadêmicos básicos antes de escolher qualquer carreira profissional.

O desenvolvimento de habilidades vem depois e na maioria das vezes é apenas uma extensão dos estudos acadêmicos. Na maioria dos casos, qualquer profissional com boa formação acadêmica pode conseguir mais do que os outros que não estudaram muito. O desenvolvimento da personalidade e as habilidades de comunicação interpessoal começam a se desenvolver no próprio nível acadêmico e são essenciais para uma carreira sólida.

O crescente campo da tecnologia oferece muitas oportunidades para essa geração jovem. Pode-se optar por se tornar um técnico de reparo de telefonia móvel e entrar nesta indústria de 4 bilhões de dólares após completar sua educação formal.

Você também pode aprender a reparar o celular junto com seus estudos acadêmicos simultaneamente, pois é um curso técnico de curto prazo.

  1. Familiarize-se com o uso de todos os tipos de smartphones:

Você precisa estar familiarizado com diferentes funções e configurações de todos os tipos de telefones celulares e tablets para estar em condições de diagnosticar e entender vários problemas de uma maneira melhor. Você deve estar bem versado com os 3 sistemas operacionais de smartphones mais usados ​​- iOS, Android e Windows.

iPhones e telefones Android ocupam a maior parte do atual mercado de smartphones. Depois de usar esses dois telefones por um período considerável, você poderá acessar várias funções e configurações e poderá operá-los facilmente. Você também será capaz de entender a diferença entre as falhas de hardware e software depois de aprender como esses dispositivos funcionam.

Torna-se fácil reparar algo que já foi usado há algum tempo, em vez de executar diagnósticos em um dispositivo completamente novo.

Estar familiarizado com os smartphones mais populares, como os da Apple e alguns dispositivos Android, ajuda a entender e, assim, reparar suas falhas com mais facilidade.

  1. Junte-se a um bom instituto de treinamento de reparos em telefonia celular e obtenha certificação

Encontrar um bom instituto de formação é um passo crucial para se tornar um dos melhores técnicos de reparo do telefone celular. Há um grande número de escolas e institutos de reparação móveis que se especializam em fornecer treinamento profissional de reparo de telefone celular.

Apenas um bom instituto de treinamento com a abordagem certa para o treinamento pode levar ao sucesso em um curto período de tempo. Se você não tem tempo ou acesso a um instituto de formação, você pode juntar-se ao curso de manutenção de celular e aprender todas as habilidades de reparação profissionalmente para dar a si mesmo um impulso e torná-la grande na indústria de reparação de telefone celular.

A qualidade do treinamento depende tanto do instituto quanto de seus treinadores. No entanto, reunir conhecimento depende do aluno. Certifique-se também de que o curso de treinamento abrange tanto o curso de hardware quanto o de reparação de software móvel . Aplicar o que você aprendeu vem depois no começo da carreira. Tornar-se o mestre de uma profissão ajuda, mas o valor da certificação também é inegável.

Obter a certificação de um instituto de renome pode abrir caminho para um sólido início de carreira, seja iniciar um empreendimento ou encontrar a empresa certa para trabalhar. A certificação dá credibilidade às pessoas e a tração necessária para suas carreiras.

  1. Compre ferramentas essenciais e alguns telefones mortos para praticar neles

Os institutos de treinamento proporcionarão um bom treinamento prático, mas é igualmente importante obter o máximo de treinamento prático possível. Para isso, você pode comprar alguns smartphones inoperantes e baratos que não funcionam e praticá-los.

Execute vários tipos de cirurgias sobre eles – Estude as peças e componentes, a placa-mãe e finalmente aprenda a substituir os LCDs e as portas de carregamento. Você também aprenderá a desmontar e montar vários modelos dessa maneira. Você pode praticar todos os procedimentos de reparo ensinados no instituto nesses telefones e assim se familiarizar com os diferentes métodos e técnicas de reparo. Você é obrigado a aprimorar suas habilidades, praticando nesses telefones de sucata.

Ao mesmo tempo, você precisa de um conjunto básico de ferramentas . Com essas ferramentas básicas, você pode pelo menos desmontar e montar o hardware do telefone e executar procedimentos básicos de reparo e verificação.

As ferramentas básicas de reparação de telemóveis que todos os formandos devem ter são:

  • Jogo de chaves de fenda
  • Abridores móveis
  • Copo de sucção
  • Álcool isopropílico
  • Multímetro
  • Pinça

Claro, você pode comprar o kit de ferramentas completo também. No entanto, você deve comprar todo o kit de ferramentas somente se estiver planejando se tornar um técnico profissional e hardcore e fazer uma carreira no reparo de telefones celulares.

  1. Ganho de experiência

Ganhar experiência para ampliar seu conhecimento sobre as habilidades aprendidas no instituto é um grande passo em direção à excelência. O conhecimento teórico e prático é vital, mas apenas a experiência ajuda você a trabalhar em situações da vida real. A duração e a qualidade do treinamento estabelecem uma base sólida, mas até você se empregar e trabalhar por um período específico, a experiência é contada como zero.

Um bom instituto de treinamento ou uma escola pode fornecer uma grande quantidade de treinamento, desde habilidades básicas até habilidades avançadas. Ele pode ensinar tudo, desde a desmontagem até a solução de problemas, mas você ganhará experiência e conhecimento apenas com a prática. Trabalhar em situações da vida real e ter experiência prática aumenta a confiança de uma pessoa, mas também melhora a capacidade de resolver problemas.

  1. Tome assistência da internet

Há muitas coisas que você será capaz de aprender através da internet. Então você tem que ter assistência do Google e YouTube para vários tutoriais e dicas. De guias de desmontagem a soluções de jumper, existem vários guias e tutoriais disponíveis na Internet para iniciantes , bem como especialistas que irão melhorar o seu conhecimento e ensinar-lhe muitos novos truques e técnicas.

Existem também vários blogs e fóruns que são especialmente dedicados ao reparo de telefones celulares que você deve visitar regularmente para se manter atualizado com os mais recentes desenvolvimentos na indústria e novas técnicas de reparo. Todos, desde técnicos de nível júnior até técnicos superiores, recebem assistência da Internet e você também terá que fazer isso!

Qual é o escopo para técnicos de conserto de celular?

A comunicação por telefone celular está crescendo rapidamente e o mesmo acontece com o número de dispositivos móveis; Estima-se que até 2020 haverá 6,1 bilhões de usuários de smartphones no mundo.

O mercado, portanto, precisa de muitos técnicos treinados para consertar esse crescente número de telefones caros quando eles se tornarem defeituosos. Então, o futuro é obviamente brilhante para aqueles que estão entrando no setor de reparo de celulares.

O que um técnico em reparos de celular pode fazer depois de receber treinamento?

Depois de concluir o treinamento de reparo do celular e ganhar alguns meses de experiência, você pode:

  1. Comece um negócio de reparação de celular com uma pequena quantidade de investimento.
  2. Trabalhar como técnico em tempo integral em um centro de serviços, loja ou empresa.
  3. Trabalhe a tempo parcial junto com seu trabalho regular e ganhe extra. Trabalhar em um emprego a tempo parcial junto com o trabalho regular só acrescenta segurança à carreira. Muitas empresas contratam técnicos de meio período e lhes dão trabalho de acordo com sua disponibilidade.
  4. Outra opção é iniciar o trabalho de reparo em casa a partir de casa, registrando-se em qualquer portal on-line ou em um site como um técnico de reparos de telefone. Existem muitas empresas de reparação on-line que fornecem clientes aos técnicos e cobram uma pequena comissão pelos seus serviços. Mas, como qualquer outra empresa, eles exigem certificação e alguma experiência.

Se você não está planejando se tornar um profissional, você pode pelo menos reparar seu próprio aparelho e os da família e amigos, economizando dinheiro e ganhando reputação ao mesmo tempo.

Então, em suma Como aprender a reparar o celular?

  1. Complete sua formação acadêmica
  2. Familiarize-se com os smartphones
  3. Inscreva-se em um curso de reparo de telefone celular
  4. Compre ferramentas e alguns telefones mortos para praticar
  5. Ganho de experiência
  6. Tome assistência da internet

Acima de você

Qualquer habilidade, não importa quão fácil ou difícil, leva tempo e dedicação para adquirir. Seguir o caminho para o sucesso não é fácil, mas torna-se fácil se você for treinado adequadamente e deixar que os outros o ajudem sempre que necessário. Pode parecer fácil apenas entender qualquer coisa, adquirindo conhecimento prático em seu próprio país, mas é melhor se você obter orientação e uma certificação para criar uma base sólida. O treinamento agrega valor a esse conhecimento.

O analfabetismo funcional e as redes sociais

 O analfabetismo funcional é um dos maiores problemas educacionais e tem influência direta na maneira de consumir redes sociais

Você sabia que três entre cada dez brasileiros têm limitação de leitura, interpretação de textos, identificação de ironia em orações ou para fazer operações matemáticas cotidianas? Devido a esse conjunto de dificuldades, esses indivíduos analfabetos funcional.

Os analfabetos funcionais são indivíduos que, ainda que saibam reconhecer letras e números (ou seja, ler normalmente), não conseguem interpretar o conteúdo textual u mesmo realizar operações aritméticas de maior dificuldade. De acordo com pesquisa extensa feita pelo Indicador Nacional do Analfabetismo Funcional (Inaf), o analfabetos funcionais hoje, no Brasil, representam cerca de 30% da população entre 15 e 64 anos. Entretanto, esse grupo já foi maior: em 2001 o analfabetismo funcional bateu os 39%, segundo o instituto.

De acordo com o Inaf, a alfabetização pode ser dividida em quatro níveis: analfabetos, alfabetizados de forma rudimentar (sendo os dois anteriores considerados analfabetos funcionais), alfabetizados em nível básico e alfabetizados em nível pleno (esses dois últimos considerados indivíduos alfabetizados de forma funcional e completa).

Ainda segundo a pesquisa, ter domínio pleno da leitura tem se mostrado algo raro entre os entrevistados, ainda que tenham concluído os Ensinos Fundamental e Médio ou tendo algum Ensino Superior. Deve-se encarar o analfabetismos funcional como algo sério, pois a incapacidade de interpretar textos, ainda que simples, pode prejudicar diretamente na formação intelectual do indivíduo tanto como seu futuro profissional.

Além disso, neste ano o Inaf revelou novos dados do analfabetismo funcional relacionados à era digital. De acordo com a pesquisa, 86% usam WhatsApp, 72% são adeptos do Facebook e 31% têm conta no Instagram. É uma realidade que preocupa pois a partir da combinação de dificuldade de interpretação e uso de redes sociais cria-se um população digital manipulável – que pode ser vista durante o período eleitoral com a proliferação de fake news.

Foi constatado que quem tem maior nível de alfabetização utiliza o Facebook com mais frequência. Dentre os analfabetos funcionais, essa taxa é pequena devido à quantidade de textos encontrados na rede social.

Com isso, é necessário afirmar a posição do Facebook como um catalisador para a alfabetização já que, além de textos, a rede social possui muitas imagens e outras mídias que necessitam de interpretação.

A quantidade de textos não é diferente no WhatsApp, entretanto foi notado que 92% dos analfabetos funcionais enviam mensagens escritas e outra porcentagem, 84% do grupo, compartilham textos que outros usuários enviaram.

Ainda que nos últimos quinze anos o número geral de analfabetos tenha reduzido no Brasil, o analfabetismo funcional é presente até mesmo em universitários, provando que o problema não está diretamente ligado com baixa escolaridade – mesmo que seja importante matricular seus filhos em escolas particulares de Campo Grande (MS) de confiança.

É preciso ressaltar que não cabe à escola um ensino essencialmente técnico. A alfabetização é um processo complexo e deve ser universalizada para proporcionar o nível de alfabetização funcional aos alunos para que se desenvolva neles senso crítico e interpretativo