Como pais e professores identificam a deficiência intelectual

Todo pai e mãe atentos, observam logo se algo vai bem ou não com seu filho. Apatia, atraso no desenvolvimento e irritação e aprendizagem mais dificultosa, são apenas alguns dos pontos que podem ser identificáveis em pessoas com Deficiência Intelectual.

Ao contrário da Deficiência Intelectual grave e de médio grau que podem ser identificados bem cedo, quando é leve, pode levar algum tempo para pais e professores perceberem que algo não está indo bem. Para auxiliar as famílias e docentes, veja agora este artigo com dicas e observações da deficiência intelectual nos pequenos.

Desenvolvimento tardio

Em geral, o desenvolvimento nas pessoas com Deficiência Intelectual é o maior agravante. Deficiência na fala e para andar são os sintomas de desenvolvimento tardio mais observados.

Crianças que nasceram prematuramente, podem ter seu desenvolvimento comprometido, já que dependendo do tempo que durou a gestação, ela possa não ter tido seu desenvolvimento natural feito de forma adequada, causando dificuldades no futuro, porém isso não é uma regra.

É importante que os pais estejam atentos caso percebam que o desenvolvimento de seus filhos está muito atrasado em relação a outras crianças. Levar regularmente ao pediatra e ter o auxílio de professores também, ajuda a identificar esses pontos com mais cuidado.

Dificuldade na aprendizagem

É na escola que as crianças que tenham Deficiência Intelectual leve mais sofrem, pois enquanto os colegas conseguem aprender rapidamente uma lição ensinada, a criança com deficiência começa a encontrar desafios muitos grandes, como não entender o que o professor pede, não conseguir reproduzir desenhos ou sentir dificuldade em manipular materiais como lápis e pincéis.

Caso o professor perceba algum aluno com tais dificuldades, é fundamental que os pais sejam acionados para que o aluno seja avaliado por um profissional médico como pediatra ou neurologista, atestando a deficiência e recebendo o tratamento necessário.

Medo e queixas emocionais

Medo e queixas emocionais

Crianças costumas ser mais medrosas, principalmente quando em menor idade, porém conforme crescem, é fundamental que o medo vá diminuindo e ela se torne cada dia mais autônoma e confiante.

Mas se caso tem percebido um medo constante e maior do que o normal, que tem impedido de brincar e de se relacionar, é importante ficar atento e ter acompanhamento médico psicológico para entender quais os motivos de todo esse medo.

Além disso, queixas como dor de estômago e nas pernas, porém percebe-se que são dores que a criança só sente quando está mais emotiva por exemplo, é sinal de condições psicológicas que precisam ser tratadas para evitar maiores problemas a médio e longo prazo, porém para descartar qualquer problema, sempre é bom avaliar a saúde física da criança para saber se está realmente tudo bem.

Nervosismo e irritabilidade

Crianças com Deficiência Intelectual geralmente são mais irritadiças que crianças que não possuam deficiência, principalmente quando elas percebem que não conseguem atingir um objetivo ou fazer uma atividade com a mesma eficiência do que os colegas da mesma idade.

É importante que crianças com deficiência intelectual sejam avaliadas e façam terapia com um psicólogo para que esses momentos de nervosismo sejam amenizados, e elas consigam controlar-se e lidar com seus próprios receios e dificuldades.

Professores mais preparados para lidar com a deficiência intelectual

Professores mais preparados Atualmente existem mais de 3% de pessoas com deficiência intelectual leve no país, e é necessário que pais e professores estejam atentos ao bem estar dessas crianças e jovens e proporcionando para eles a mesma qualidade e conhecimento que outras pessoas que não possuam deficiência.

Para isso, professores precisam fazer cursos online e entender bem como é e funciona a mente de uma pessoa com deficiência intelectual, entrando em seu universo e oferecendo ao máximo oportunidades e auxílio necessário para que ela consiga exercer seus sonhos e metas com qualidade.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *